É possível estudar violão online?
Nos dias atuais, esta pergunta é muito recorrente. Muitas pessoas ainda desacreditam no ensino a distância. Esta modalidade de aprendizado continua sendo vista por muitos com desconfiança, e por incrível que pareça, isso ocorre também por parte de alguns educadores. No entanto a sociedade está mudando, e aos poucos esta forma de ensinar e aprender vem ganhado um espaço considerado significativo. Segundo Carlos Longo, diretor da Associação Brasileira de ensino a distância (ABED),1 a tendência é o número de alunos” — que aderem esta modalidade de ensino —“ dobrar nos próximos cinco anos”, e esta é uma tendência global. O Avanço tecnológico constante tem mudado nossa relação com o tempo e com espaço. Hoje é possível aprender em qualquer lugar e a partir de informações geradas de qualquer ponto do globo. A quantia de informação que circula na rede é imensurável e o acesso a estas informações está cada vez mais disponível a um número maior de pessoas. Nunca na história, os seres humanos estiveram tão conectados.

 

Você irá encontrar aqui:

 


Desconfiança do aprendizado online

A respeito da desconfiança quanto às possibilidades do ensino a distância, acredito que o grande problema está na visão retrógada de que o professor é dono e detentor do conhecimento e o aluno é um mero espectador e receptor. Esta forma de enxergar o processo de ensino aprendizado impõe uma barreira preconceituosa quanto aos formatos do ensino online já que o aluno neste caso se torna mais responsável pelo seu próprio aprendizado. O que ocorre, é que esta visão de professor como dono da razão não cabe mais na sociedade. No caso do ensino a distância, esta constatação exige uma mudança drástica, pois o professor, de “oráculo da sabedoria” passa a ser encarado como um orientador e auxiliador no processo de aprendizado, na verdade um colaborador onde o aluno passa a ter um papel muito mais participativo e autônomo na sua própria formação.

 


Violão a distância – uma realidade antiga

Tratando-se do ensino de instrumento musical, esta desconfiança parece ganhar ainda mais força. O aprendizado técnico de um instrumento requer um acompanhamento detalhado, mas é importante ressaltar que o ensino a distância de violão está presente no Brasil há muito tempo. Esta não é uma realidade inovadora. Há mais de 70 anos atrás, o Instituto Universal Brasileiro já aplicava o EaD através de um curso de violão a distância. Na época os materiais didáticos eram enviados por correspondência e os alunos se comunicavam com os instrutores da mesma maneira, por cartas.  Veja só: não estou falando de nenhuma novidade. Milhares de pessoas já se dedicaram ao estudo de instrumentos musicais desta forma. A diferença é que nos dias atuais temos uma variedade imensa de ferramentas tecnológicas que nos auxiliam e facilitam ainda mais esta tarefa.

 

Violão e o mundo virtual

Entre as várias maneiras de desenvolvimento possível dentro de um ambiente virtual, gostaria de destacar os diálogos que podem ser estabelecidos, explicações detalhadas através de vídeos e acesso a conteúdo programático e orientado, pois estas são uma das formas recorrentes destes ambientes. Quanto a qualidade e os desafios do ensino de violão através de uma plataforma online, temos duas questões principais. A primeira, diz respeito ao aluno iniciante. Acredito que neste caso o desafio realmente seja grande, mas não instransponível. Questões como postura e posicionamento do corpo e das mãos, muitas vezes requer contato físico do professor, mas dependendo do aluno, isso não afeta tanto. Eu mesmo já tive alunos novos que chegaram para as primeiras aulas tocando muito bem.  Eles haviam aprendido tudo o que sabiam pelo YouTube. Se as aulas em vídeo forem bem explicadas e bem filmadas dificilmente o aluno não alcançará o entendimento. A segunda questão são aqueles estudantes de violão já iniciados e que querem aprofundar seu conhecimento e sua técnica. Neste caso acredito que estudar por uma plataforma online pode ser muito vantajoso.  O preço geralmente é muito menor do que de um curso presencial, o que permite o acesso de muitas pessoas que não teriam condições de pagar um professor exclusivo. Outro fator muito relevante é a quebra da barreira da distância. Dependendo de onde uma pessoa vive, muitas vezes é impossível encontrar um professor que ofereça aulas e conteúdo de qualidade. A Internet chega muito mais longe do que um professor de música consegue ir. Estudar pela internet amplia demais o acesso às informações. É possível compartilhar instantaneamente artigos, vídeos e uma infinidade de conteúdos que podem auxiliar cada processo do ensino.

 


Perfil do estudante online

Uma coisa é certa, o aluno que quer se dedicar ao estudo online precisa ter muita responsabilidade e principalmente compromisso com seus próprios objetivos.  Dessa forma ele assume papel de autônomo na construção do seu próprio conhecimento e de sua própria técnica. Não estou dizendo que tal fato exclua a necessidade de um professor ou instrutor, muito pelo contrário, quando me refiro à autonomia, falo da capacidade do aluno de decidir e de fazer escolhas, pois é isto que acontece num curso a distância.  Vou usar como exemplo o formato de cursos que ofereço na minha Plataforma EaD.  Acessando, o aluno irá encontrar duas modalidades de ensino, uma sendo de cursos programáticos e outra sendo de categorias de assuntos diversos com aulas em vídeos sem uma sequência cronológica. Em ambos os casos o aluno tem total autonomia para decidir o conteúdo que quer estudar, além de determinar o próprio ritmo com que vai desenvolver as atividades.  Pode também ver e rever as aulas quantas vezes achar necessário e ainda estar em constante contato comigo tirando dúvidas e solicitando orientação. Muitos materiais para realização de exercícios estão disponíveis para download, cabendo ao próprio aluno a decisão de fazê-los ou não, sem a obrigação de qualquer prestação de contas. Desta forma o aluno é responsável pela sua própria organização e método de estudo. Por outro lado, a plataforma contribui oferecendo ferramentas e metodologias que facilitam o estudo do aluno e as aulas oferecerem conteúdos relevantes, de qualidade e bem fundamentados, além de todo suporte e orientação para o desenvolvimento e progresso do estudante.

 

Processo de formação flexível

É recorrente o fato de grandes violonistas que se profissionalizaram sem nunca terem estudado formalmente.  As declarações revelam muitas vezes que a formação desses músicos se deu na prática, observando e aprendendo com outros músicos, através de métodos escritos e pela audição. Não estou dizendo que uma ou outra forma seja a melhor. Independente de estudos formais ou informais, presenciais ou online, realizados em uma instituição ou não, o fato é que o sucesso do estudo e o desenvolvimento de todo musico, passa antes de tudo por ele próprio. Pela sua determinação, vontade, organização, disponibilidade e disposição. O mais importante é o contato e a relação que se estabelece dentro de um processo de transmissão de técnica e saber. Independente da maneira que isso ocorra, esta relação deve sempre estimular o pensamento crítico e a reflexão, formando sempre uma opinião própria sobre os conteúdos estudados.

 


 

Música sem gente não tem sentido

Para o desenvolvimento de todo estudante de violão o contato com outros músicos, sentar e tocar junto, fazer música de forma coletiva é essencial. Sem isso não há sentido na atividade musical.  Estudar violão pela internet, a partir de uma plataforma que ofereça conteúdos de qualidades é uma das formas de ampliar os horizontes. A orientação de um bom professor através da internet, seja utilizando as ferramentas que for, pode ajudar muito quem quer se aprofundar, mas não substitui a prática coletiva. Por isso todo estudante de violão deve procurar desenvolver sua prática com outras pessoas.

 


Foco e concentração

Existem também os desafios na prática do estudo online e o principal é a concentração. Estudando na frente do computador com acesso à rede instantaneamente, a dificuldade de focar e de concentrar é imensa. É muito fácil perder o foco, se distrair e gastar o tempo disponível nas redes sociais e em outras distrações sem aproveitar efetivamente o estudo. A vantagem é que quando isso ocorrer, o estudante poderá retornar e refazer a aula quantas vezes achar necessário dependendo do formato do curso. Mas isso varia muito de pessoa para pessoa, da importância e prioridade que cada um dá para o que está fazendo no momento. Como já disse no início, estudantes que optam pelo ensino a distância devem possuir ou adquirir perfil para isso. Imagine que você chega numa escola de música para ter uma aula individual, ou que você receba um professor na sua casa. Não seria viável, e nem mesmo educado você fazer várias outras atividades enquanto estiver em aula certo? Imagina o professor tentando te ensinar uma escala e você dando uma olhada no Facebook. Hora de estudo é hora de estudo, e para garantir o rendimento você precisará ser rígido consigo. O ideal seria fechar todas as abas do navegador, abrir somente o material necessário, pegar o violão e estar 100% presente de corpo e mente focado no objetivo.

 


 

Sim, é possível e viável!

Fica então a minha opinião respondendo ao título deste artigo. Estudar violão online é viável sim! Fazemos isso o tempo todo, quando vemos um vídeo e tentamos tocar, quando procuramos informação e baixamos partituras, artigos e outros materiais, quando acessamos aquele canal no YouTube e pegamos uma dica. Acredito que o rendimento depende primeiramente de como cada estudante se organiza, se determina, se concentra e executa seu estudo. Logicamente que em paralelo, depende também do gerador de conteúdo, ou seja, o professor, que com uma boa metodologia, planejamento e comunicabilidade ofertará os conteúdos através das ferramentas disponíveis.

No fim das contas o segredo está na cooperação, fato que existe há milênios e que nunca vai mudar. Na história do conhecimento e no progresso da humanidade, o sucesso da transmissão da técnica e do conhecimento sempre necessitou de alguém capacitado que soubesse e quisesse ensinar e de alguém determinado e com vontade de aprender.  O sucesso depende sempre desta condição e colaboração entre as partes.


Referências:

1.Publicado na revista EXAME: http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/ensino-a-distancia-no-brasil-pode-dobrar-em-5-anos

Deixe seu comentário

comentário

mateusbustamante

Ver todos os posts